Paisagem de Lava

Voltei à ilha onde nasci ao fim de 36 anos. Esta e outras imagens do passado nunca serão iguais às registadas em criança. Subi este Vulcão da Ilha do Fogo em 1968. Tinha então 13 anos e como qualquer português que andava no liceu, já arranhava línguas, pelo que os meus pais me pediram para acompanhar um casal de franceses recentemente chegados à Ilha a uma subida ao vulcão. Nessa altura não havia nenhum projecto de apoio ao turismo nestas ilhas e nem em território ultramarino (antigas colónias). Horas a subir a pique, suor na testa e na costas, arranhões nas pedras e pequenos arbutros que resistiam a esta paisagem lunar, não iludiram a enorme vontade de vencer barreiras e as pernas atléticas de um jovem de tenra idade e de personalidade irrequieta e assim fez desta trip mais uma pequena vitória na sua vida. A vista lá em cima era deslumbrante. As 10 ilhas não se podiam esconder dos nossos olhos arregalados e sedentos, e o mar no horizonte desenhava uma linha curva devido à altitude. Fui surpreendido nos meus pensamentos pela convocatória dos meus companheiros para uma refeição. Sentado no chão preto de lava, saboreei uma banana, único alimento que os meus convivas tinham. Como estavam com um ar feliz, percebi que no entender deles a refeição era suficiente. Foi a primeira vez que subi um vulcão e que convivi com franceses.

4 comentários:

  1. Linda foto! Não consigo é perceber onde é. Devias estar um bocadinho engasgado...

    ResponderEliminar
  2. Excelente história, não conhecia. Se quiseres podes apagar o primeiro comentário... ehehe

    ResponderEliminar
  3. Um começo auspicioso, para quem há muito devia ter um blogue. Ainda bem que foi desta. Um grande abraço, Raul.

    ResponderEliminar
  4. Mensagem recebida ~ estou contigo ~ força

    ResponderEliminar